DENISE LELLIS

DENISE LELLIS

Síndrome de Burnout: Quem sofre mais de esgotamento?

O documento do Medscape publicado no último dia 15 sobre esgotamento profissional (Burnout) entre os médicos, mostrou números que não devem ser ignorados. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mais uma vez nós mulheres vencemos. Estamos mais esgotadas que os homens. Por que será? 🤔
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A geração X (nascidos até o final da década de 1970) também está mais esgotada do que os Boomers (nascidos logo após a segunda Guerra) e do que os Millennials (nascidos na década de 1980/90). ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os números costumam ser parecidos entre as profissões mas nós médicos chegamos a ter o dobro de esgotamento, ansiedade e depressão. E entre as especialidades, os urologistas vem liderando a lista há alguns anos. ⠀⠀⠀⠀⠀
Os dados são americanos. Mas nos últimos anos os dados brasileiros foram parecidos.
⠀⠀ ⠀ ⠀ ⠀⠀
Bem… como mulher, médica e representante da geração X eu não estranhei os números. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Além do nível de entrega, concentração e responsabilidade da nossa prática profissional (que agora também é avaliada com estrelinhas) ainda estamos na idade de cuidar ao mesmo tempo dos nossos filhos, dos nossos pais, dos nossos pares, da atualização quase impossível de acompanhar, do cumprimento das exigências sociais etc…

Sobra pouco tempo pro autocuidado, um fator de extrema relevância pro desempenho profissional e pessoal em todos os setores da vida.

E pra você? Qual a solução para evitar ou lidar com o esgotamento profissional?

Fonte: https://login.medscape.com/login/sso/getlogin?urlCache=aHR0cHM6Ly93d3cubWVkc2NhcGUuY29tL3NsaWRlc2hvdy8yMDIwLWxpZmVzdHlsZS1idXJub3V0LTYwMTI0NjA=&ac=401

COMPARTILHE:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on print