Qual o melhor momento para furar a orelha da minha filha?

Muitas mães de meninas tem uma dúvida sobre qual o melhor momento para furar a orelha da filha.

Depois de uma semana, um mês? Dói? Como cuidar do furo?

Não existe um consenso entre os médicos pediatras, alguns dizem para furar o quanto antes, outros pedem para esperar as vacinas ou até o bebê completar 3 meses de vida. Saiba o que diz a pediatra e nutróloga Dra. Denise Lellis.

A orelha é uma parte do corpo que ainda está em formação no recém nascido. Porém, por ser formada por cartilagem, essa área possui menos terminações nervosas; por isso a dor provocada pelo furo tende a ser menor que a dor da vacina, por exemplo.

A escolha do momento certo de realizar o furo é muito pessoal, uma escolha da família. Mas em geral, é aconselhado esperar até pelo menos de 30 a 45 dias porque o lóbulo da orelha já cresceu um pouquinho e pode-se posicionar melhor o brinco. Em geral, não há nenhum risco para o bebê.

Muitas mães acabam levando ao consultório do pediatra para realizar o furo; mas uma opção também é agendar com uma enfermeira, que pode fazer uma visita à sua casa.

Recomenda-se que o primeiro brinquinho da sua bebê seja de ouro maciço, por terem menor risco de causar uma alergia à criança. Outra opção, são os brincos feitos de aço inoxidável esterilizados. Escolha modelos pequenos mas que não incomodem a criança mas que fiquem bem presos para não correr o risco de escapar.

A mãe deve ficar atenta aos sinais de inflamação na área do furo. Se não houver secreção, inflamação ou sangramento na orelha; os cuidados básicos são de limpar pelo menos uma vez por dia e deixar o local bem seco após o banho.

Pediatra e Nutrologa Dra. Denise Lellis

Mídias Sociais